segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

Bonito e triste

Duas semanas sem postar coisas novas, tudo por conta do movimento de encerramento das disciplinas, muitas avaliações para tecer e agora estou destinando o tempo para corrigir o que os estudantes elaboraram e enfim curtir as merecidas férias. No entanto, como necessito da poesia para construir o caminho, ontem assisti ao filme "Hanami - Cerejeiras em flor", dirigido pela alemã Doris Dorrie. Um filme que chegou pra mim bonito e triste. Senti algo parecido com as leituras dos livros do Yasunari Kawabata, conhecido como um escritor que "pintava as palavras". Forte no filme a questão da perda do ser amado, da angústia da morte, do impacto desta em quem fica vivo, no ter que aprender a começar de novo, o encontro entre culturas, entre pessoas. Um visual lindo entrelaçado com o sentimento de um ser triste findou por desaguar em uma beleza única, forte, poética, emocionante. 

3 comentários:

Sérgio Costa disse...

Já ouvi falar muito bem do Kawabata, nessas férias vou procurar algum livro dele. Qual voce me recomendaria, Ana?
Beijo!

Ana Valeska Maia disse...

Sérgio,
Todos os que li gostei, mas o Beleza e Tristeza me tocou mais.
Beijo.

Tainã Almeida disse...

Os adultos vivem dizendo que a adolescência é um dos perídos mais
marcantes da vida. Mais o que o adolescente pensa disso? (sinopse do meu blog)
Acessa o meu blog?
"Blog de uma adolescente"

http://blogdeumagarotaadolescente.blogspot.com/

Espero a sua visita, se gostar do meu blog, segue lá, ficarei muito feliz.
Desde já obrigada, tenha uma ótima semana.
Atenciosamente Tainã Almeida.