segunda-feira, 24 de agosto de 2009

Tempo presente


Vida de gente é ser andarilho – busca – por – fora – busca – por – dentro.
Quase sempre é um desassossego, essa busca mundana pelo fundamental da vida que se esconde.
Algumas vezes é equívoco: situamo-nos como passageiros da vida dos outros.
Muitas vezes é atropelo e decepção: buscamos por fora o que só tem por dentro.
Outras vezes é fuga e mistura: passado e futuro furtando o momento, pensamento escorregando, viajando, fugindo de desfrutar o agora.
O bom da busca é a vez do encontro.
O maior presente do tempo é o tempo presente.
imagem: obra de Salvador Dali

4 comentários:

Fogaça disse...

lindo!
parabéns...

Florêncio E. disse...

Para mim essas buscas, os mistérios, os encontros, os desencontros e esse movimento é o que torna maior ainda a vontade e o gosto de usufruir do presente que o tempo nos dá.



Beijo Professora Flor

Rocha, André disse...

Parabéns pelo seu espaço e pela sua forma de escrever. Visite:

omphalosdementia.blogspot.com

Os melhores cumprimentos desde Portugal.

R.Vinicius disse...

A busca – eis tudo; o desencontro, o encontro, o reencontro e, contudo a busca em meio aos termos e tempos.