segunda-feira, 15 de junho de 2009

Além das palavras


Não posso deixar de sonhar. É fundamental o querer. Preciso ser sonhadora do mundo, pois nunca verei minha realidade se antes não tiver sonhado com ela...

O tempo parecia ter voltado no tempo. Não passava mais tão rápido. O tempo não tinha mais pressa.
Em uma manhã de domingo fresca, aconchegada, dilatada, suspensa, envolvida pela maciez dos lençóis, a noção do tempo foi sumindo enquanto eu contemplava as linhas da vida que os místicos afirmam repousar na palma das mãos.
Procurava respostas? Buscava adivinhar futuros?
Naquela manhã silenciosa de domingo eu apenas desejava com ares de cintilância. Enquanto me detinha em alguma linha gravada na pele, simplesmente esperançava que meu mundo tocasse no teu.
Que você não fosse aquela linhazinha tênue, que quase não se vê, ou muito menos aquela linha curtinha, esgarçada ou partida logo no começo. Desejei encontro grande e duradouro, que você fosse aquela linha generosa e bem enroscadinha no lugar que chamam linha do coração.

Então corri atravessando jardins e uma brisa forte desalinhou meus cabelos.
Ah, como eu voaria com o vento para te encontrar...
Sem freios, proclamei o amor de peito aberto!
Joguei as palavras no ar.
Você é capaz de me ouvir?
imagem: fotografia de Paulo Amoreira

6 comentários:

Franzé Oliveira disse...

Sonhemos pois menina. A realidade é dura. O que seria de nossas vidas se não fossem os sonhos? Quero encontrar uma linha em minha mão que me diga algo, será? Acho q encontrei, mas não na minha mão. Estou com esperança. É que me move, a esperança. Se ele acabar eu certamente findarei com ela. Bjos com carinho.

Ps. A foto é simplemente linda. Não sei o q é (risos). Mas é magnifica.

Cris_Nascimento disse...

A vida não é a mesma sem os sonhos!
Jogo também palavras ao vento com a intenção de ser ouivida! Belo texto esse! E é assim que me sinto também.... sonhadora por natureza.

Vc é linda! Te adoro!

Ana Valeska disse...

Sonhemos Franzé!
A foto é do talentoso Paulo Amoreira, amigo muito querido.

Cris, vou sentir saudade!
Mas nos encontramos no mundo virtual, né?
Bj linda, também te adoro.

glória disse...

Eu posso estar rendondamente enganada mas não há como não ouvir teus apelos líricos. Lembrei de uma música denominada "caminhemos" que diz assim: vou indo, caminhando sem saber onde chegar, quem sabe na volta te encontre no mesmo lugar". Vale sonhar, vale sim. De outro modo, vale mesmo é caminhar. O sonho se leva e se mistura a outros ingredientes que encontramos nas florestas. Que nem os druidas. As porções mágicas são resultantes da mistura de muitas ervas. Elas que nos elevam. O meu caldeirão ferve sonhos com asas. Os rastejantes ficam em outros caldeirões, no das feiticeiras que teimam em querer reter e dominar pequenos torrões de terra. Voe alto linda fada! Voe1 bjs

Anônimo disse...

Ontem me peguei pensando na beleza deste texto (“Além das palavras”), e então resolvi deixar um pouquinho do que penso por aqui mesmo.
Sonhos? Hum… Acertou em cheio quem disse que “não somos do tamanho da nossa altura, somos do tamanho dos nossos sonhos”, é que eles alimentam a alma e aguçam os desejos, nos concedendo poderes de super-heróis, fazendo com que pareça que o tempo voltou no tempo, e que ele não tem pressa, é que “longe se vai sonhando demais...” e a grandeza das pessoas consiste na capacidade de lutar por eles, de concretizá-los, por isso, luta pelos teus, com todas as tuas forças, mesmo quando “parecer” distante e impossível.
Eu realmente não posso afirmar se a pessoa dos teus sonhos, te escuta, mais eu acreditoOo que ela até te “ver”... acho que esta, também joga as palavras no ar e também deseja encontro grande e DURADOURO. A verdade é que não dá “pra viver um sentimento sem sentido” é que vocês precisam descobrir a emoção de estarem juntos, é que seu cabelo deve desalinhar com a carícia das mãos. E eu desejo que este encontro grande e duradouro aconteça logo, porque coração não sabe esperar e para que a história não passe ao ponto de levá-los para outros caminhos, é que “nós somos medo e desejo, somos feito de silêncio e som” e eu torço muito para que a força do desejo iniba o medo e impulsione o som a proclamar amor de peito aberto, em alto e profundo grito e “quem sabe isso quer dizer amor, estrada de fazer o sonho acontecer”.
Beijos!!!
e boa sorte!!!

PS: E sempre que venho aqui, me sinto tão bem, tão bem.

Mônica. disse...

Mistérios na palma da mão, no coração. Sonho é alimento, energia.
beijo, Ana!