sexta-feira, 15 de julho de 2011

Menina de reinos e florestas


Criança está no mundo criando ficção que alicerça realidade. Fui menina inventora, imaginando reinos, flores e florestas. Romances de turbinar corações e finais felizes pintados de jardins e melífluos de canções. Os animais falam e as plantas cantarolam, turquesas, a vida. Criança é ecológica por natureza e toca a beleza sem pudor. Até chegar o momento em que algum adulto, “dono da verdade”, diz que o olhar da criança é uma bobagem e está na hora de crescer, retirar a poesia e o encantamento, ser prático e utilitário. Tornamo-nos adultos armando o coração, prisioneiros do tempo marcado no relógio, desconfiando de tudo, a liberdade escondida lá no fundo dos olhos. Chamo a criança que me habita porque ela é minha chave, essência, fonte, luz, fio de Ariadne, coração.

5 comentários:

Sérgio Costa disse...

Pura verdade. Devemos manter acesa a criança dentro de nós, em prol de conseguirmos sustentar nossa essência de equilíbrio pra não pirar nesse mundo louco.

Me lembra um excerto legal de um livro. A personagem, uma criança, diz: "Detesto essa falsa lucidez da maturidade. O fato é que [os adultos] são como os outros, são crianças que não entendem o que lhes aconteceu e bancam os durões quando na verdade têm vontade de chorar". O livro é "A Elegância do Ouriço" de Muriel Barbery.

=)

Ítalo Lannes disse...

Os aspectos mais pueris do ser humano, de fato, não só provocam um contraste com a realidade cotidiana, mas tem esse condão abrir o caminho dos sonhos e de pequenos delírios inebriantes, que nos refugiam e compõe perfeitamente os aspectos mais essenciais da arte de ser feliz.

Adorei a forma de como em poucas palavras pode englobar nostalgia, lirismo e existencialismo.

Eu comecei a me aventurar netsa viagem dos sentidos há algum tempinho.

Depois passa no meu Blog: http://sobreumnovoolhar.blogspot.com/

Obrigado por nos presentear com tão belo texto.

Anônimo disse...

Muito legal "menina de reinos e florestas".

"Ser criança é acreditar que tudo é possível.

É ser inesquecivelmente feliz com muito pouco

É se tornar gigante diante de gigantescos pequenos obstáculos

Ser criança é fazer amigos antes mesmo de saber o nome deles.

É conseguir perdoar muito mais fácil do que brigar.

Ser criança é ter o dia mais feliz da vida, todos os dias.

Ser criança é o que a gente nunca deveria deixar de ser."

autor: Gilberto dos Reis.

Aí eu diria ANA VALESKA, "que, saudades do tempo de criança".

Edilberto Nobre

Vinicius.C disse...

Olá Ana!

Venho conhecer seu blog e adorando tudo!

Deixo o meu beijo e espero que você possa vir e conhecer o Ama!

Beijo

Adriano César Curado disse...

Também desejo muito trazer de volta a criança que ainda mora lá dentro de mim. Quero mais é o mundo colorido dos sonhos e desejos. Parabéns pela postagem, ela me emocionou. Virei sempre por aqui.