terça-feira, 10 de maio de 2011

Pequenas transgressões


Hoje, durante a aula de Ciência Política, resolvi, num ímpeto, ficar de pé em uma cadeira. Essa atitude causou espanto e risos nos estudantes. Colegas de outras salas de aula correram para ver o ocorrido, o professor da sala vizinha abriu a porta e perguntou se estava tudo bem. Enfim, essa pequena atitude de usar a cadeira para ficar em pé causou certo alvoroço. Afinal, os professores sempre ficam presos aos papéis que desempenham, deve ser estranho mesmo ver uma criatura-professor falando de ciência política nessas circunstâncias.

Lembrei do professor de uma escola tradicional inglesa, no filme Sociedade dos Poetas Mortos, que incentivava seus alunos a transgredirem algumas regras, serem criativos, ousados, inovadores. Namorando a vida, usufruindo cada detalhe intensamente, aproveitando o dia, Carpe diem. O professor, no filme, subia nas mesas, declamava poemas, instigava diferenças. Hoje fiz essa pequena transgressão, talvez por estar angustiada com os papéis prontos que nos tributam. Quando concluí a aula, estava mais feliz.

4 comentários:

Daniel Simões disse...

Parabéns pela libertação, Ana!
Fez-me lembrar um filme: "Bird", sobre liberdade...

Anônimo disse...

é professora temos que ser ousados, nós da Fanor vamos fazer a diferença, eu jamais imaginava, está no seminário no Hotel Ponta Mar, falando para um público , onde existia bom oradores, tais como lideres sindicais de São Paulo, Bahia, Rio de janeiro e Ceará, estando também os Deputados Federais: Artur Bruno e Acrisio Sena e lá estava eu no púlpito dando o meu recado e agradeço a isso a você e a prof. Raquel. muito obrigado. bjs

Anônimo disse...

SEMINÁRIO - DIAGNÓSTICO E COMBATE AO ASSÉDIO MORAL - EDILBERTO NOBRE

daniella da silva duarte disse...

Posso lhe garantir que todos os que estão ali também sentem vontade de subir na cadeira... Devemos enfrentar nossos medos e fazer diferente...