sábado, 3 de julho de 2010

Piaf em um sábado nostálgico

Mamãe tinha um LP de Edith Piaf e cresci ouvindo sua voz. Não lembro da primeira vez. Parece que desde a barriga a voz de Piaf é familiar e única. "Non, je ne regrette rien"

2 comentários:

Andréa disse...

Eu amo Piaf!
E amo essa música. Minha filha de 9 anos, canta. Alias, nestas férias colequei Piaf no cd do carro enquanto íamos para praia, para as crianças. Eles adoraram, mas sabe pq? Pq foram encontrando sememlhanças entre algumas palavras do "francês" com palavrões em português! O de 11 chegou para um amigo e comentou "bah, minha mãe escuta uma francesa que só fala palavrão" rsrsrsrsrs.
Nossa, agora eles entram no carro e pendem: mãe, põe Piaf?
Beijos!

Roberto Pinto disse...

Ana

Você, sempre apreciando músicas belas, e que têm muito com sua vida, isso é bom, na verdade é ótimo ( você me parece bem saudosista), confesso que também sou bastante, há muita coisa que lembor com saudade de minha infância, do tempo em que dançava quadrilhas, viajava muito, conheci muitas pessoas é um período inesquecível de minha vida.Hum!Saudades, muita saudade.
Querida Ana, hoje tem um evento maravilhoso no teatro Celina Queiroz (unifor), um belo concerto que irá interpretar Beethoven, Mozart, Schubert, Mahler, será muito bom, estarei lá, acredito que ache interessante, por isso resolvi citar.
Abraço daqueles que deixa vermelha.